quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Qual a causa da desigualdade social ?

A origem do termo "desigualdade".

Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) disse que todos os homens são bons por natureza.
Rousseau gostava da vida na natureza, mas, frequentou muitos palácios e nunca foi morar na floresta.


Rousseau

Para Rousseau os homens são bons, mas, ele próprio não era, ainda jovem e sem posses ajuntou-se com uma rica parisiense, com ela teve 5 filhos, todos os 5 foram abandonados pelo pai.
Qualquer relação com outro bondoso senhor chamado Karl Marx, que também queria mudar o mundo mas deixou 4 filhos morrerem a mingua na infância, não é mera coincidência.
Esse tipo de gente que quer "mudar o mundo", gente muito bondosa e compartilhadora, é adepta do "faça o que eu mando, mas, não faça o que eu faço."

Rousseau e sua amante

Rousseau, em toda a sua "bondade", também é daqueles que dizem que a terra não é de ninguém, e com certeza não é adepto de trabalhar o campo para produzir comida, talvez preferisse apenas ser coletor como os macacos.
Mas, não acredito nisso...
Rousseau era uma pessoa que gostava de comer bem !



Rousseau tomando café com sua amante

Rousseau foi o inventor da "desigualdade", que segundo ele, é provocada pelo próprio homem e não como sendo uma condição intrínseca da natureza.

Rousseau disse que a desigualdade começou quando um humano disse - isso é meu.
Contestamos essa afirmação, se um humano esforçado e trabalhador constrói uma casa ele não pode dizer - essa casa é minha ?
Os humanos esforçados e trabalhadores não tem o direito de possuir o que constróem com seu trabalho ?
Os humanos esforçados e trabalhadores tem que distribuir o fruto do seu trabalho para todos ?
E até quando terão que fazer isso, por toda a vida ?
Não.
Aqueles que constróem coisas com o trabalho próprio tem o direito de as possuírem; e também tem o direito de deixarem tais coisas para os filhos.

Rousseau disse que os homens "nascem bons", mas, nessa suposta época onde os homens nasciam bons, eles também nasciam pobres !
Na pré-história, os humanos nasciam no meio do mato, ou na caverna, e nada tinham, não tinham casa, não tinham roupas, não tinham comida, não tinham ferramentas, nada, só tinham o corpo, que inclusive frequentemente servia de comida para os felinos.



A época em que os humanos eram bons de Rousseau... será ?

Então, nesta época de Rousseau, os humanos eram supostamente bons e pobres.
Eram iguais !
Todos os humanos nada tinham, portanto eram iguais na miséria.
Porém, tais humanos, não viviam no Paraíso, viviam no planeta Terra, e se quisessem comer, tinham que ir atrás de comida, porque a comida não vinha até eles.
Se quisessem ter casa, tinham que construir, porque as casas não caem prontas do céu.
Em resumo, se os humanos que nada tinham quisessem ter alguma coisa, tinham que TRABALHAR.


Se os humanos querem ter casa e comida, eles tem que trabalhar.
A "desigualdade" surge para aqueles que não tem capacidade de produzir o que necessitam


E quem trabalhasse mais e melhor, teria mais coisas.
Um humano A, mais hábil e esforçado que um humano B, em algum tempo iria ter mais coisas !
Então, vem dai que o senhor Rousseau concluiu que dai surgiu a desigualdade !
O humano B seria um pobre "desigual" em relação a A...

O corrupto "marxismo cultural" estendeu essa idéia para as nações.
Uma nação por exemplo como o Japão, em 1830 o Japão não tinha um povo rico, mas, devido a decisões internas do povo do Japão, e muito trabalho dentro do Japão, 100 anos depois, em 1930, o Japão era uma potência mundial !
O Brasil em 1830 era um país que mantinha seu povo pobre, em 1930 o povo do Brasil continuou pobre !
Ai o senhor Rousseau diria - o Brasil é um país desigual em relação ao Japão !
Mas, quem é o culpado pela desigualdade do Brasil ?
Os esforçados e trabalhadores japoneses ?
Os marxistas incompetentes e vagabundos do mundo dizem que sim...



Japoneses e nordestinos no Brasil

Dizer que para o povo japonês ser rico devem existir os nordestinos pobres... só mesmo para o irracional e corrupto marxismo !


O marxismo cultural explorou a "desigualdade" de Rousseau, e aproveitando a inveja, o ressentimento de grande parte dos humanos contra os competentes e bem sucedidos, a atribuiu ao "capitalismo".

E vem dai a crença de muitos que a Etiópia (ou o Brasil) é uma nação "desigual" por causa do "capitalismo".
Vamos provar que isso é uma mentira suja dos corruptos que querem "mudar o mundo".

Antes disso, vamos falar algo sobre o "homem natural" de Rousseau.
Que segundo ele eram todos iguais e não viviam em conflito.
Os humanos são primatas, os macacos também são.
Se observarmos uma tribo de macacos, vamos constatar que existe desigualdade sim entre eles, apesar de eles não terem cultura.
É óbvio que macacos machos entram em choque para ter as fêmeas !
É óbvio que existem macacos mais fortes e que devido a sua força física maior intimidam os mais fracos e ficam com os galhos mais apetitosos da arvore !
Deixando para o seu vizinho "desigual" apenas o galho mais seco...

E é assim com todos os mamíferos, pois devido a existência da família, precisam ser territoriais.
Os leões tem propriedade privada, eles mijam circundando uma grande área de terra e a declaram como propriedade particular deles, e apenas deles e da sua família !

Fica desta forma comprovado que a propriedade (privada, pois quem a tem, como é o caso dos leões, a tem só para si e para sua família) da terra - é um direito natural nos mamíferos.
E este direito natural é outorgado aos mais fortes.

Se uma tribo de humanos tem que atravessar um longo deserto, os mais fortes irão conseguir, os mais fracos irão ficar pelo caminho, essa é a lei da natureza.
Os mais fortes, os mais hábeis, sobrevivem.

Rousseau, que gostava tanto da natureza, deveria ter observado este fato comum na natureza e não ter dito a besteira que falou.

Rousseau era um imbecil inteligente... para dizer que todos os homens nascem bons por natureza só mesmo um imbecil.

Se Rousseau não tivesse dado os filhos, os tivesse criado, dando a eles a mesma atenção e a mesma educação, iria ver na cara dele, que os humanos não são iguais.

***

Progresso e pobreza



Será que o povo da Nova Zelândia, que tem excelente qualidade de vida, é culpado pelas favelas que existem no Brasil ?
Jamais ! Essa é uma mentira suja inventada pelo corrupto marxismo na qual apenas ressentidos e fracassados acreditam.

Coréia do Sul (capitalista) - liberdade e progresso


Coréia do Norte (socialista) - falta de liberdade e pobreza.


Por que a Coréia do Sul (capitalista) conseguiu dar a seu povo liberdade, democracia e progresso e a Coréia do Norte (socialista) mantém seu povo sem liberdade, em ditadura e pobre ?
O socialismo seria a causa da desigualdade que existe na Coréia do Norte?
Estas são perguntas que precisam ser respondidas para que se resolva o problema da desigualdade no mundo.


Cidade de Santarém, Pará.


Cidade de Ribeirão Preto, São Paulo.


Até o ano de 1940 tanto o Estado do Pará como o Estado de São Paulo tinham populações em sua maioria pobres, desiguais.
Por que no Estado de São Paulo o povo conseguiu alcançar excelente qualidade de vida e no Estado do Pará não conseguiram?
Será que foram as multinacionais capitalistas que vieram para o Estado de São Paulo a partir de 1950, tais como a Ford, a VW, a Chevrolet, dentre outras, que ao criarem muitos empregos no Estado de São Paulo possibilitaram essa excelente qualidade de vida que o povo de São Paulo passou a ter?
São perguntas que precisam ser respondidas para se resolver o problema da desigualdade...


Como já foi mencionado, os humanos no início da civilização, nada tinham, se quisessem ter alimentos, roupas, moradia, armas, remédios, teriam que trabalhar para produzir tais coisas, ou seja, com trabalho viria o progresso econômico.
E quanto mais humanos nascessem ou vivessem mais tempo, mais progresso seria necessário para suprir as necessidades, é o que chamamos atualmente de "crescimento econômico".

Então, o que tira os humanos da miséria é o progresso, concretizado no CRESCIMENTO ECONÔMICO.

Porém, ao longo da história da humanidade, o crescimento econômico foi muito pequeno, e os benefícios desse pequeno crescimento se concentravam nas mãos da realeza e do clero, o povo, por milênios, foi mantido servil ou escravo, e pouco tinha alem da comida e moradia.

O pequeno crescimento econômico que existiu desce o Egito Antigo a 7000 anos atrás até o início da Idade Contemporânea (1800) foi devido a que o "MODO DE PRODUÇÃO" não mudou.
Esta constatação é uma das coisas mais importantes a se observar.

Marx confundiu FORMA DE VIDA SOCIAL com MODO DE PRODUÇÃO.

No feudalismo o modo de produção era o mesmo da era anterior imperial - trabalho físico humano e animal.
A forma de vida social mudou, de imperial para feudal, mas o modo de produção continuou o mesmo.
A produção continuou sendo feita pelo trabalho braçal humano ajudado pela tração animal.
Este é um dos mais grosseiros erros de Marx !

Em qualquer lugar, no Egito Antigo, na Babilônia, na Pérsia, na Grécia Clássica, na Roma Imperial, em Constantinopla, na França medieval, na Península Ibérica mercantilista, na América colonial, em todas as partes do mundo - a produção era realizada usando a tração animal e o trabalho braçal de humanos, em geral trabalhando de forma servil ou como escravos.

Como era executado o trabalho na Antiguidade ?
- Era executado pelo trabalho braçal humano (em geral escravo) ajudado pela tração animal.


Antigo Egito - trabalho físico humano e animal
Como era executado o trabalho na Idade Média, no Feudalismo ?
- Era executado pelo trabalho braçal humano (trabalho servil) ajudado pela tração animal.



Feudalismo - trabalho dependente da
força física de humanos e animais


Incas - produção baseada no trabalho físico humano e animal


Como era executado o trabalho na Idade Moderna, no Mercantilismo ?
- Era executado pelo trabalho braçal humano (escravo negro) ajudado pela tração animal.


Mercantilismo - Trabalho humano e animal


Mercantilismo - trabalho escravo nas colônias

Constatamos então que desde 5000 AC até o ano de 1800 DC, em todas as nações do mundo tínhamos a mesma situação - povo pobre. escravo ou servil.
Com isso, não existia desigualdade !
Uma vez que não existia no planeta uma nação onde o povo tivesse excelente qualidade de vida !
Apenas a realeza e o clero viviam bem em todas as nações do mundo.


Muito bem, a partir de 1800 esta situação milenar vai mudar.
A Inglaterra já desde 1707 havia mudado seu regime político de reino absolutista para monarquia parlamentarista.
A Inglaterra a partir de então foi uma DEMOCRACIA, e na economia a Inglaterra implantou a partir de 1800 o LIBERALISMO, que havia sido teorizado por Adam Smith em 1776.
A democracia e o liberalismo criaram condições nas Inglaterra para acontecer a Revolução Industrial.
Com a RI surgiram INVENÇÕES, surgiu o MOTOR A VAPOR e outras MÁQUINAS que vieram agregar ao trabalho humano uma enorme força produtiva !


Com a Revolução Industrial surgiram as máquinas !
E a produção de bens aumentou exponencialmente,
trazendo para toda a humanidade um desenvolvimento econômico e qualidade de vida que nunca tinha existido antes !


Foi ai que depois de milênios, mudou o "modo de produção".
Antes a produção era baseada na força braçal humana e animal, agora era baseado na força das máquinas, na produção industrial.


Modo de produção.
Antes de 1800 - força física animal e humana.



Depois de 1800 - força das máquinas.




O trabalhador, que até então era servil ou escravo, finalmente, pela primeira vez na humanidade, ficou livre para trabalhar onde quisesse - por um salário !
E não mais apenas por comida e moradia.
Com o surgimento das máquinas o crescimento econômico que estava estagnado por milênios, começou a aumentar !
Milhões de mercadorias passaram a ser produzidas - comida, roupas, sapatos, móveis, imóveis, utilidades domésticas, etc.

Essas mercadorias eram destinadas para o povo !
Uma vez que seria algo imbecil produzir milhões de mercadorias apenas para uma minoria rica que não iria usá-las, como Marx estupidamente supôs.

A partir dai, o povo passou a ser livre e também a participar do progresso econômico !
Na Inglaterra onde esse processo se iniciou, já em 1900, 100 anos depois, o povo já tinha excelente qualidade de vida !



O que Karl Marx em seu ódio, e os marxistas em sua estupidez, jamais perceberam, é que o trabalhador não produz para o "capitalista", as mercadorias que os trabalhadores produzem são destinadas aos próprios trabalhadores !
O sapato produzido na fábrica, não é o "capitalista" que vai usar !
É o povo.
E foi isso que finalmente, depois de milênios, tirou os trabalhadores da miséria em que sempre viveram.


E assim foi nos demais países que aplicaram o liberalismo e a democracia, tais como EUA, Canadá, Austrália, Alemanha, Suécia, Dinamarca, Noruega, Irlanda, França, Itália, etc.
O que transformou a situação do povo nestes países ?
- Foi a implantação da Democracia, do Liberalismo (mercado livre e competitivo), e do trabalho livre assalariado.
E nestes países a riqueza produzida foi igualmente distribuída por todos os cidadãos trabalhadores.

Países como o Brasil que até 1888 ainda mantinham todo o poder político nas mãos de um imperador, mantinham o trabalho escravo e mantinham uma elevada concentração de renda, continuaram a manter seu povo pobre.
Tais países, o Brasil e latinos em geral, ficaram "desiguais" em relação aos países democráticos.

Então, o Canadá, que foi colônia, mas, depois da independência teve competência para tomar decisões corretas, implantou a democracia e o liberalismo - teve progresso !

E os países latinos, que permaneceram com governos corruptos e ditatoriais, jamais implantaram a democracia e o liberalismo - permaneceram como sempre foram - pobres.
A "culpa" dessa situação é unicamente desses povos... que não tiveram competência para fazer a coisa certa.

O corrupto marxismo criou nestes povos a mentira de que eles são pobres, "desiguais", porque os outros são ricos...
Como verificamos no relato acima, é uma mentira suja, mas, a maioria dos humanos é dominado pela inveja e pelo ressentimento provenientes da incompetência pessoal para mudar a própria vida, para tais pessoas é muito fácil odiar os que tiveram mérito para obter progresso e aceitar o marxismo que prega a destruição dos bem sucedidos.


Isto é uma desgraça para a humanidade, porque quer destruir a única coisa que tirou a humanidade da miséria em que ela existiu por milhares de anos !



A destruição da sociedade... é este o objetivo do marxismo.

Mas, é uma desgraça que ao que tudo indica, a humanidade vai ter que sentir o gosto amargo muitas vezes para enfim, na mais profunda miséria, banir para sempre da humanidade os medíocres que querem "mudar o mudo" em vez de mudarem a si próprios.


2012 - mais um filme feito pelas crias do marxismo cultural.
O presidente americano é negro, e toda a doença espiritual de "salvadores do mundo", solidariedade, maldade dos ricos, bondade dos negros, união do mundo, está tudo lá...
E desta vez, a salvação da humanidade veio da China !
Para que fique claro que não são os norte-americanos os salvadores do mundo !
São os comunistas !
*****


LUCRO E DESIGUALDADE

O lucro.
Os únicos que não trabalham diretamente em uma empresa SA (Sociedade Anônima), mas, recebem dinheiro dela, são os acionistas, os acionistas seriam os "capitalistas", mas, o nome correto deles é "investidores".

Qualquer pessoa pode ser acionista de uma grande empresa, basta ter dinheiro investido em um banco ou diretamente em um fundo de ações.
Hoje em dia nas nações desenvolvidas milhões de trabalhadores comuns também são proprietários de grandes empresas, também são "capitalistas", pois tem dinheiro aplicado nos fundos de pensão da categoria trabalhista, os quais, aplicam no mercado acionário.

Todos os empregados de uma empresa SA, desde o gerente geral até o operário, são "proletários" assalariados.

O LUCRO é na verdade JURO.
São os acionistas que estão assumindo o risco de perda de dinheiro, devido a isso cobram juro sobre o dinheiro investido.

O lucro que o acionista recebe depende da taxa de juros do mercado, ele não recebe mais nenhum dinheiro, todo o ganho liquido da empresa, se ele existir, vai para aumento de capital.
Este é o mecanismo "mágico" do Liberalismo, o investimento, o investimento é o motor da economia liberal, é o que a leva para frente e possibilita o crescimento econômico, base da melhoria da qualidade de vida e da igualdade social.

Os trabalhadores.
Os trabalhadores não querem saber se a empresa vai conseguir vender a mercadoria que fabricaram, esse é um problema da empresa e não dos trabalhadores, os trabalhadores querem o dinheiro pelo seu trabalho antes da venda da mercadoria que fabricaram, ou seja, querem pagamento adiantado.
Se o empresa pagar os salários antes de vender a mercadoria ela está assumindo um risco, porque se ela não vender a mercadoria ela vai ter prejuízo.
É devido a essa comodidade dos trabalhadores em receber dinheiro adiantado sem correrem risco, antes da venda aa mercadoria que fabricaram, que lhes é cobrado um juro pago a quem assumiu o risco de perder dinheiro, o acionista, o investidor.
No palavriado marxista esta é a "mais-valia".

mais-valia = JURO (devido ao risco dos acionistas)

Os ricos.
Mas, dificilmente acionistas tem grandes lucros.
A maioria dos grandes milionários do mundo são ricos porque tiveram uma grande idéia, produziram a mercadoria vinda dessa grande idéia, e venderam milhões de cópias dessa mercadoria.
Os maiores exemplos disso são o Windows de Bill Gates e o iPAD de Steve Jobs.
O Google com o Android também está tendo grandes lucros porque o Android está sendo colocado em milhões de celulares.

Desigualdade.
Por que existem pobres?
Independente do fato que existem nações, como Canadá, Australia, Japao, Alemanha, Coreia do Sul, Singapura, Áustria, Nova Zelandia, Finlândia, etc, onde pobres são poucos, a desigualdade existe pelo mesmo fato que nem todos jogadores de futebol são craques como o Ronaldo Fenômeno, ou nem todas as atrizes interpretam como a Angelina Jolie, ou porque nem todos os grupos musicais tem o talento dos Beatles.

Ou seja, a desigualdade existe porque entre os humanos existem desigualdades DE TALENTO, DE HABILIDADE.
E até mesmo entre os humanos existem desigualdades DE BELEZA, alguns humanos são mais bonitos do que a maioria, por exemplo a Gisele Bundchen é mais bonita que a maioria das mulheres., devido a isso, e também porque ela tem talento para ser modelo, ela ficou rica.

Em virtude destes FATOS, a não ser que os malucos da "igualdade humana" queiram fazer operações plásticas nos rostos das pessoas bonitas para torna-las todas iguais, e assim conseguirem igualdade também na beleza, tais pessoas bonitas vão ter vantagens materiais em relação as mais feias.

Conclusão.
A natureza gerou a desigualdade, é através das desigualdades que a vida consegue evoluir (Teoria da Seleção Natural), pois se todos os seres vivos fossem iguais a vida no planeta Terra não teria evoluído.
Desta forma, apenas insanos abominam as desigualdades pois estão indo contra os desejos da natureza.


*****


História da colonização de África

É conveniente para compreendermos as razões da pobreza na África sabermos a sua história em termos de dominação estrangeira.

O império Egípcio foi durante 5000 anos o poder dominante na África, dominava o norte, parte do centro e o nordeste.
A dinastia dos faraós terminou com a queda de Cleópatra no século I AC, os romanos dominaram o Egito até a queda do Império Romano no século V DC, dai para a frente vândalos dominaram os territórios do antigo Egito.
Por todo esse tempo, 5400 anos, o povo africano jamais teve boas condições de vida, o povo africano sempre foi pobre ou escravo.
Apenas a realeza e o clero tinham vida boa.






A colonização bizantina

No século VI DC o Império Bizantino dominou o norte da África, o Egito e a Líbia.


Domínios do Império Bizantino na África.

A colonização árabe

A colonização dos árabes ocorreu durante os séculos VIII até XIV e abrangeu o Norte e Centro da África, grande parte da África Ocidental e a zona costeira da África Oriental, menos a Etiópia..

O Império Árabe foi a nação que mais tempo dominou na África, 600 anos.
Por todo esse tempo o povo africano jamais teve boas condições de vida, os árabes eram os senhores, e os africanos os servos.

Domínios (cor mais escura) do Império Árabe na África.


Colonização pelo Império Otomano

A partir de 1517 com a conquista do Egito, os turcos dominaram os territórios que até então pertenciam ao Império Árabe.
O Império Otomano (Turquia atual) começou a perder domínios a partir de 1800, em 1922 encerrou-se o domínio otomano na África.
Portanto, a colonização turca na África durou entre 1517 até 1922, 400 anos.

Por todo esse tempo o povo africano jamais teve boas condições de vida, os turcos otomanos eram os senhores, e os africanos os servos.
A religião muçulmana foi imposta pelos dominadores em vastas regiões da África negra.

Países africanos atuais que foram colônias de árabes e turcos por 1000 anos.

Benin, Camarões, Chad, Costa do Marfim, Djibuti, Egito, Eritreia, Gabão, Gâmbia, Guiné, Guiné Bissau, Mali, Marrocos, Mauritânia, Níger, Quênia, República Centro Africana, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão. Tanzânia, Togo, Tunísia, Uganda.


Colonização Portuguesa

A primeira ocupação dos portugueses na África foi a conquista de Ceuta em 1415.
Em 1444, Dinis Dias descobre Cabo Verde.
Os portugueses colonizaram apenas Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Angola e Moçambique.
As colônias portuguesas na África conseguirem independência na década de 1970.


A colonização francesa

A França estabeleceu uma colônia no Senegal a partir de 1624.
O Senegal foi colônia da França até 1959.
Em 1830 a França invadiu a Argélia, uma guerra longa foi necessária para que a França dominasse toda a nação, a dominação total só aconteceu no início do século XX, a França ficou na Argélia até 1962.


O Omã na ÁfricaDurante o século XVIII o Omã (etnia árabe) estabeleceu várias colônias na África, dentre elas Madagascar, Quênia, Tanzânia, costa da Somália.
Tais colônias foram perdidas em 1891.


Protetorados europeus na África.

A partir de 1885 as potências da Europa, Bélgica, França, Alemanha, Inglaterra, Itália, estabeleceram protetorados na África.
A Espanha praticamente não teve domínios na África, dominou parte do Marrocos por algumas décadas.

É importante destacar que quando os países europeus chegaram na África a partir de 1885, eles não encontraram lá países ricos e africanos vivendo com excelente qualidade de vida... isso nunca existiu na África, por todo o sempre a África foi pobre, tribal, com muitas guerras e inclusive escravidão entre eles mesmos.
A África já havia passado por milênios de dominação estrangeira, do Império Bizantino, do Império Árabe e do Império Otomano.

Os protetorados não foram colônias, uma vez que as nações africanas já existiam.
As nações africanas já possuíam governos estabelecidos, soberanos tribais governavam as nações africanas, e continuaram governando.
As nações européias através da ameaça do poder militar se instalaram em diversos países como "protetores", a nação africana tinha um governo local sob "proteção" de uma nação européia.
Com essa "proteção" ao país a nação européia conseguia melhores condições comerciais, as mercadorias eram compradas sob melhores preços, essa era a vantagem do "protetor".

A seguir temos a relação das nações africanas que a partir de 1885 foram protetorados.

Benin – França - entre 1892 até 1960.
Botswana – UK - entre 1895 até 1966.
Burkina – França - entre 1896 até 1960.
Burundi – Alemanha - entre 1906 até 1960.
Camarões – Alemanha - entre 1884 até 1919; França e UK - entre 1919 até 1961.
República Centro-Africana – França - entre 1903 até 1960.
Chad – França - entre 1920 até 1960.
Comoros – França - entre 1841 até 1975.
Congo Belga – Bélgica - entre 1878 até 1960.
Congo, Rep. – França - entre 1885 até 1960, marxista até 1990.
Djibouti – França - entre 1859 até 1977.
Egito – UK - entre 1882 até 1922
Gabão – França - entre 1903 até 1960.
Gambia – UK - entre 1857 até 1965.
Ghana – UK - entre 1896 até 1957.
Guiné – França - 1903 até 1958.
Lesotho – UK - entre 1896 até 1966.
Libia – Otomano até 1911, Itália até 1943.
Madagascar – França - entre 1896 até 1960.
Malawi – UK - entre 1891 até 1964.
Mali – França - 1896 até 1960.
Mauritania – França - entre 1901 até 1960.
Morrocos – Espanha - 1859 até 1912; França - entre 1912 até 1956.
Moçambique – Portugal - entre 1885 até 1956.
Niger – França - entre 1896 até 1960.
Ruanda – Alemanha/Bélgica - entre 1890 até 1959.
África do Sul– Holanda - entre 1909 até 1902
Sudão – UK - entre 1898 até 1956.
Tanzânia – Alemanha - entre 1880 até 1919; UK - entre 1919 até 1960.
Togo – Alemanha - entre 1884 até 1919; França - entre 1919 até 1960.
Tunísia – França - entre 1881 até 1956.
Uganda – UK - entre 1888 até 1962.
Zâmbia – UK - entre 1888 até 1964.
Zimbabwe – UK - entre 1895 até 1965.

Notamos pelas datas que os protetorados tiveram curta duração (em comparação com os domínios anteriores de árabes e otomanos, ou a colonização da América), em média os protetorados duraram entre 40 a 80 anos.

Etiópia, Nigéria e Libéria, nunca foram colonizados nem foram protetorados.
Existiu influência inglesa na Nigéria, mas, a Nigéria não chegou a ser um protetorado inglês.

Desse resumo histórico deve-se notar que desde e sempre a África foi pobre.

Outra coisa importante a notar é que os árabes e os turcos otomanos, que tiveram enormes impérios que dominaram a África, o OM, parte da Ásia, e partes da Europa, por séculos, apesar de todo esse poderio, não conseguiram se tornar países desenvolvidos...
O que é uma prova concreta de que dominação colonial não leva um povo a ser desenvolvido.
A Noruega que nunca teve colônias tem um povo bem mais desenvolvido do que árabes e turcos que possuíram impérios coloniais.


***


Sobre impérios e colonialismo

Se formos considerar o colonialismo como "capitalista" então Portugal colonial era capitalista !

Impérios sempre existiram, o império babilônio, império egípcio, império de Alexandre, império romano, todos se expandiram e dominaram países na antiguidade.
Isso jamais foi "capitalismo".

Na época mercantilista (1500-1800), existiam vários impérios no planeta, império português, império espanhol, império otomano, império inglês, império russo, império austro-húngaro.

O império árabe e depois o império otomano dominaram vastas regiões da África e da Ásia, na Índia/Paquistão inclusive, e jamais foram capitalistas.

Todos os impérios ao longo da história mataram em suas conquistas...
mas, mataram NA GUERRA DE CONQUISTA, luta entre exércitos.
Isso é muito diferente da matança que marxistas praticaram, de forma covarde, dentro dos próprios países, com apoio da polícia e do exército, matando pessoas indefesas que não queriam ser comunistas.


Sobre a Índia

O império inglês foi apenas mais um império.
A Inglaterra teve colônias e teve protetorados.
A Inglaterra teve colônias, como o EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, nações que se tornaram grandes nações, cultas e desenvolvidas.




A Inglaterra teve PROTETORADOS como o protetorados no Egito e a Índia, nações com civilizações milenares, e que tinham governos estabelecidos próprios, a estes países a Inglaterra deu "proteção" militar, por isso o nome "protetorado", mas, tais países sempre tiveram governo e cultura próprios.

Na Índia a Inglaterra exerceu dominação entre 1858 até 1947, portanto 89 anos.
A Índia é uma civilização milenar, uma sociedade de castas que sempre manteve a maior parte do povo na miséria, e a miséria sempre provocou mortes na Índia muito antes da Inglaterra chegar lá, a Inglaterra não teve culpa alguma na milenar fome que sempre existiu na Índia.
A Inglaterra levou para a Índia um pouco da cultura ocidental, se a Índia não se transformou em uma grande nação como o EUA se transformou, foi devido a não mudança no modo de vida e manutenção das castas que existem até hoje, bem como da miséria que também existe até hoje.

Culpar a Inglaterra por SUPOSTAS mortes na Índia, sem comprovar nada, apenas fazendo acusações levianas, é apenas a típica maledicência do marxismo falido.


Sobre o termo "capitalismo"

Existe um grave problema com o termo "capitalismo" inventado por Marx.
É um termo indefinido, não é nem sistema econômico nem sistema político - é um termo com finalidade IDEOLÓGICA.
E é usado de forma IDEOLÓGICA - indiscriminadamente - para classificar qualquer mentira que venha na cabeça de um marxista.
Com esse termo indeterminado o marxista culpa tanto a crise financeira atual, como a I Guerra Mundial, como a morte por fome na Índia, o extermínio de índios por colonizadores, ou a pobreza do nordeste brasileiro !

Então, a I Guerra Mundial, que foi o ápice de um período histórico de 500 anos, onde se decidiu (parcialmente) o PODER MILITAR DOMINANTE na Europa e no mundo é ensinado nas escolas pelos irresponsáveis "professores marxistas" de história, como tendo sido "capitalista"...
E os alunos inocentes, que não tem capacidade crítica, acreditam na mentira.

Obs. "parcialmente" é porque a I Guerra Mundial na verdade não acabou em 1918, teve continuação na II Guerra Mundial, onde ai sim, se decidiu qual seria o PODER MILITAR hegemônico no mundo.

Quanto ao PODER ECONÔMICO, isso não é decidido em guerras, é decidido PELA COMPETÊNCIA.

Tanto é assim, que Japão e Alemanha, que PERDERAM a Segunda Guerra Mundial, em 30 anos já eram a segunda e terceiras potências econômicas do planeta, a frente dos vencedores Rússia, França e Inglaterra.

A China comunista, que por 50 anos foi belicosa e queria guerra, ocupou diversas nações como o Tibet, nunca teve poder econômico, agora, depois que abriu o mercado, sem guerra nenhuma, já é a segunda potência econômica do mundo.

Por fim, o sistema econômico que foi implantado na Inglaterra, no EUA, Irlanda, Alemanha, França, Itália, Canadá, Austrália, foi o LIBERALISMO, o sistema de livre mercado, com Bolsa de valores, empresas SA e Ltda.
Funcionando conjuntamente com a democracia e o Estado de Direito.

"capitalismo" é apenas mais um termo ideológico criado por Marx para ser gritado por seus seguidores.


***


Qual a origem da desigualdade da Etiópia ?

A Etiópia é um das nações mais antigas do mundo.
Sua monarquia começou no ano 1000 antes de Cristo (AC) com o nome de Reino de Aksum, no século II DC o reino se expandiu, penetrando inclusive na Península Árabe, e mantinha comércio até com as Índias.


Etiópia, o milenar Reino de Aksum (Axum).
Terminou com um golpe de estado praticado por socialistas, que torturaram e mataram o seu último imperador.
No século IV DC, por influência de viajantes gregos, o rei Ezana adotou o cristianismo.
É desta época também a primeira moeda cunhada por um estado africano.
O reino de Aksum foi na verdade um poderoso império negro.

No século VII o Império Árabe muçulmano invade todo o norte, centro e leste da África, mas, a Etiópia resiste e não é subjugada.
Porém, a influência do Reino diminuiu muito com a presença dos árabes na África.

No século XIII o Império Otomano derrotou os árabes e dominou grande parte da África, mas, a Etiópia também não foi subjugada.

No século XV os portugueses tentaram colocar missionários na Etiópia mas a nação não permitiu.

No século XIX a Itália tentou estabelecer uma colônia na Etiópia, mas, foi derrotada na batalha de Adwa pelos etíopes comandados pelo rei Menelik I !
Foi a única derrota de uma nação européia para um país africano.

Em 1930, Hailé Selassié I assumiu o trono etíope, Selassié foi o último imperador da Etiópia.

Na Segunda Guerra as potências do Eixo, Alemanha e Itália, invadiram a África, a Itália invadiu a Etiópia em 1935, a Itália permaneceu na Etiópia até 1941 quando foi expulsa pelos etíopes com a ajuda da Inglaterra.

Em 1951 a ONU decide pela incorporação da Eritreia pela Etiópia, numa federação sob a soberania da Coroa etíope.
Selassié empreendeu uma série de reformas para modernizar o Estado, entretanto outro fato, o envolvimento da Etiópia em uma disputa territorial com a Somália, bem como sucessivas revoltas de camponeses (instigados por socialistas), foram levando a Etiópia para a pobreza.


Aksum, o reino mais longo da humanidade
depois do Egito dos faraós.



Em 1974, Sellassié foi derrubado por um golpe de estado socialista, Sellassié foi torturado e assassinado pelos socialistas no ano seguinte.
Os socialistas etíopes tiveram maciço apoio militar de Cuba e da URSS.
Em 1976 Mengistu Haile Mariam toma o poder, nacionaliza empresas privadas, realiza reforma agrária.

Em julho de 1977, a Etiópia é invadida pela Somália, os invasores são expulsos com a ajuda de soldados cubanos.
O período entre 1977 e 1978 ficou conhecido como “terror vermelho” pelo assassinato de cerca de 10 mil opositores do regime socialista.
Como em todos os países onde foi implantado, o socialismo na Etiópia também matou muita gente dentro da própria nação.

A fome devasta o país em 1984, provocando centenas de milhares de mortes (a rotina do socialismo).

Em 1991, uma ofensiva rebelde derruba o governo socialista de Mengistu.

Mélès Zenawi presidiu o governo de transição até ser eleito primeiro-ministro em 1995.


Resumo da dominação na Etiópia:

Do ano 1000 AC até 1974 DC - a Etiópia foi o Reino de Aksum.

De 1974 a 1991 - a Etiópia foi um país socialista.

De 1991 ate atualmente a Etiópia é uma república parlamentarista.


Etíopes

Como vemos pelo relato histórico a Etiópia foi um reino que nunca foi colonizado, e também foi socialista entre 1974-1991, período em que sua pobreza foi expandida a níveis deploráveis.
A Etiópia tem um dos mais altos índices de pobreza do mundo.

Portanto, a miséria da Etiópia não foi devido a colonização, ela não teve colonização, não foi devido ao "capitalismo" porque a Etiópia nunca foi "capitalista", a Etiópia sempre foi o milenar reino de Aksum.

E por fim, a miséria, a desigualdade da Etiópia atual, foi causada pelos 17 anos de "terror vermelho" causado pelo socialismo marxista que lá existiu e que levou a Etiópia a miséria atual.


***

Qual a origem da desigualdade do Quênia ?

O povo Cushitic vindos do norte da África, mudaram-se para a área do atual Quênia por volta de 2000 antes de Cristo.





Comerciantes árabes começaram a freqüentar a costa do Quênia por volta do século I depois de Cristo.
A proximidade do Quênia com a Península Arábica facilitou a colonização por árabes e persas e assentamentos surgiram ao longo da costa por volta do século VIII.

Durante o primeiro milênio, povos da região do Nilo, e povos de língua Bantu se mudaram para a região, e estes últimos agora constituíam 3/4 da população do Quênia.

Bantus

No final desse período o Quênia se tornou uma economia marítima e começou a especializar-se na construção naval para viajar ao sul pelo mar até as cidades portuárias, como Kilwa e Shanga ao longo da costa Leste Africano.
Mombaça se tornou uma grande cidade portuária.

Nos séculos anteriores de colonização européia, já existia escravidão praticada pelos árabes, a tribo Ameru é dito ter sido originada de escravos fugindo de terras árabes por volta do ano de 1700.

Ao longo dos séculos, a Costa do Quénia foi palco da invasão de muitos comerciantes e exploradores.
Em 1414, o sultão árabe de Melinde iniciou relações diplomáticas com a China durante a Dinastia Ming

O português Vasco da Gama chegou ao Quênia em 1498.
O domínio português incidiu essencialmente sobre uma faixa costeira centrada em Mombaça.
A presença começou oficialmente depois de 1505..

Os árabes de Omã lançaram ataques contra os portugueses e os expulsaram do Quênia e na Tanzânia em 1730.

A colonização árabe (Omã) no litoral do Quênia e da Tanzânia trouxe outra vez a cidade-estado independentes sob dominação estrangeira.
Da mesma forma que Portugal, a dominação do Omã se restringia ao litoral, o interior era dominado pelos africanos.

Por volta de 1839 Seyyid Said consolidou o poder Omani na região.
Durante todo esse período os árabes continuaram com o comércio de escravos, que só foi parar com a chegada dos ingleses no final do século XIX.

A Alemanha estabeleceu um protetorado sobre o Sultão de Zanzibar em 1885.

Em 1890 a Alemanha entregou o protetorado para a Inglaterra.
A Inglaterra construiu ferrovias unindo os países da costa leste.
Nesta época ouve muita emigração indígena para o Quênia, para trabalhar na ferrovia.

Em 1963 o Quênia ficou independente do protetorado inglês

Em 1969 o Quênia foi invadido pela Somália.

Atualmente o Quênia é uma república presidencialista.


Desse resumo histórico podemos constatar que a região do Quênia passou por várias dominações, tanto africanas como estrangeiras, tais dominações se deram em grande parte no litoral.
Por todo esse tempo milenar nunca existiu no Quênia uma população que tivesse boa qualidade de vida... a escravidão já era praticada tanto pelos próprios africanos como pelos árabes, desde o século I depois de Cristo.
Não foi o "capitalismo" que tonou o Quênia um país pobre, o Quênia sempre foi um país pobre.


***

Qual a origem da desigualdade do Zimbabue ?

Povos Khoisan já habitavam a região no ano 3000 AC.
Destes, ainda hoje existem os Shona, q representam 25% da população atual.




Em torno do ano 300 DC povos Bantu começaram a invadir a região.
Por volta do ano 1000 DC existiu uma civilização bantu na região, como é evidenciado nas ruínas Grande Zimbabue e outros pequenos sítios.

Em 1837 os Bantus foram conquistadas pelos Zulus, que vieram do sul e os expulsaram para o norte.

Em 1888 o empresário britânico Cecil Rhodes obteve uma concessão de direitos de mineração do rei zulu Lobengula Ndebele.
Cecil Rhodes promoveu a colonização do território.

Em 1895 a região adotou o nome "Rodésia" em homenagem a Cecil Rhodes.

Em 1898 surgiu a Rodésia do Sul que viria a ser o atual Zimbabue. A região ao norte foi administrada separadamente e mais tarde seria a Rodésia do Norte, atual Zâmbia.

Em 1923 a Rodésia do Sul (Zimbabue atual) tornou-se um protetorado da Inglaterra.

Em 1965, o Primeiro-ministro da Rodésia do Sul Ian Smith declarou unilateralmente a independência da Inglaterra..

Em 1970 a administração Smith declarou-se uma república.
Após isso, iniciou-se uma guerra civil entre Smith e guerrilhas, como a Frente Patriótica - Zimbabué União Nacional Africano (ZANU de Robert Mugabe ) e do Zimbabué African (ZAPU de Joshua Nkomo).

Em março de 1978, com o seu regime próximo da queda, Smith assinou um acordo com os líderes negros, liderados pelo bispo Abel Muzorewa, que ofereceu garantias para os brancos civis.

Em 1979, o líder do UANC, Abel Muzorewa, tornou-se o primeiro-ministro do país, o nome da nação foi alterado para o Zimbabue.

O Zimbabue desde então, está em constante declínio e é atualmente um dos mais pobres da África.

Zulus

Resumo da dominação no Zimbabue

De 3000 AC até 300 DC – 3300 anos.
Povos Shona dominaram a região.

De 300 DC a 1837 – 1537 anos.
Os Bantus dominaram a região.

De 1837 até 1923 – 86 anos.
O Zimbabue foi um Reino Zulu.

De 1923 a 1965 – 42 anos.
A Inglaterra estabeleceu um protetorado no Zimbabue.

A partir de 1965 até hoje – 43 anos.
O Zimbabue é uma república.


Como verificamos, o Zimbabue nunca foi colônia.
No período do Reino Zulu, o Zimbabue foi um protetorado inglês por 42 anos, o que não modificou em nada a sociedade tribal milenar que ali existia.

Durante todo o tempo de sua existência, 5000 anos, o povo do Zimbabue, sempre foi uma sociedade tribal, nessa região jamais existiu uma população com boa qualidade de vida e igualdade social...
Não foi o "capitalismo" que causou essa milenar condição.



***


Islândia - Foto do satélite

Por que a Islândia não é desigual ?
A Islândia é uma ilha perto do Polo Norte, gelada, com temperaturas baixíssimas a maior parte do ano.
Local difícil para se viver...
No entanto, o povo da Islândia tem a melhor qualidade de vida do planeta !
E usam o "capitalismo".
A Islândia é a prova que uma pequena nação, que nunca teve colônias, que nunca foi um grande império, e que está situada em um lugar inóspito do planeta, com competência e trabalho de seu povo, podem construir uma sociedade boa para se viver - sem precisar de "salvadores do mundo" com suas loucas ideologias.




***

29 comentários:

  1. Muito bom seu Post
    Porém acho que você foi equivocado em algumas partes
    Pois não acredito no seu modo de ver o inicio da desigualdade como você vê...
    Eu acho que a desigualdade do mundo se originou, a partir do momento em que o primeiro ser humano quis ter mais do que todos para se consagrar na sociedade
    Essa foi a fonte da desigualdade. Se o ser humano dês do inicio não fosse tão egoísta e não quisesse se vangloriar e ter mais que o outro, acho que hoje não teria desigualdade... E não por falas de falsos heróis, acredito que existam heróis sim! Porém não heróis que apontam o defeito e tentam justificar os defeitos do mundo em meias palavras, mas sim os heróis que querem um mundo melhor ou para se viver, um mundo sem desigualdade e egoísmo, pois do modo que você postou , pareceu que não existe NENHUM tipo de herói, nem os bons...
    Concordo plenamente que da para se viver bem no capitalismo, veja os exemplos dos países nórdicos. Islândia, Noruega, são países com maior distribuição de renda, maior per capita, menos índice de corrupção do mundo, mas foi o que eu falei anteriormente, eles conseguem isso, pois lá as pessoas são honestas, ninguém quer mais que ninguém para se dar bem na sociedade, lá todos são iguais, e eu acho que falta disso no mundo, honestidade e a consciência de que da pra se viver bem com o necessário.
    Veja esses dois vídeos um sobre a Islândia e outros 2 sobre a Suécia

    http://www.youtube.com/watch?v=h0V5kj1KaLo
    http://www.youtube.com/watch?v=SJ6uCNBRJXA 1
    http://www.youtube.com/watch?v=3iLEN2_UpDA 2

    ResponderExcluir
  2. L.O. disse...

    L.O. é deprimente ler o que vc escreveu...
    Eu fiz um longo texto, expondo fatos, colocando evidências, fazendo argumentos fundamentados, justamente para refutar essa tua opinião e você nem tomou conhecimento !
    E repetiu todo o discurso ideológico de Rosseau e seguidores...
    Não tenho nada a dizer a você cara... acho que você não consegue entender um texto.

    Quanto aos vídeos, não vou ver, eu já fui na Europa e sei como é lá, e você dizer que na Islandia as pessoas são honestas é de uma ingenuidade tola de dar pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arnaldo,Você é inteligente e tem um magnifico discernimento,raro,por incrível,que pareça,de se encontrar em muitas pessoas.já havia lido sobre Rosseau,no Wikipédia,porém a Gente nunca ler até o final,e realmente fiquei perplexa ,ao descobrir ,que Ele foi um falso moralista!Obrigada por ter me passado este conhecimento.queria teu face,você tem?

      Excluir
  3. ok
    você pode estar certo!
    Se quizer deletar tudo o que eu esquevi, OK
    porém continuo achando que o inicio da desigualdade se originou a partir do momento que um ser humano queria ser e ter mais que o outro.

    ResponderExcluir
  4. L.O.
    Não vou deletar, é necessário até isso para mostrar o tamanho da ingenuidade que existe no mundo e que está sendo usada pelos demagogos "ambientalistas" atuais.

    Você deveria pensar sem ideologia no assunto, deveria porque você achar que na Islândia as pessoas são honestas é uma coisa que demonstra toda a distância que tua cabeça está da realidade.

    Na Europa o que mudou foi A SOCIEDADE, os seres humanos continuam os mesmos... consegue entender?

    A tua cabeça está dominada pelo preconceito de que as pessoas que buscam construir coisas para si são egoístas.
    Na verdade você é que é egoísta, você se acha uma bondosa pessoa não egoísta, mas você não é, você é apenas um inocente útil...
    As pessoas que constroem coisas para si são as que constroem o progresso da humanidade, uma pessoa querer trabalhar para ter uma casa, uma geladeira, um carro, não tem nada de "egoísmo", a pessoa apenas não é um inútil que nada produz para a sociedade e que fica a espera que as pessoas o ajudem.

    O trabalho das pessoas para construírem coisas e não precisarem da "solidariedade" de ninguém é uma coisa nobre e que engrandece tais pessoas.


    Mas você tem razão em uma coisa, se as pessoas que trabalham para construir coisas (casas por exemplo, e que na tua opinião são os egoístas) não existissem, não existiria "desigualdade"!
    Os humanos ainda estaria morando em cavernas todos iguais.
    A igualdade existiria, na pobreza.

    Mas acho q você não vai conseguir entender nada disso, você está dominado pelo preconceito.

    ResponderExcluir
  5. NÃÃÃÃO VOCE ENTENDEU ERRAADO
    Não foi nesse sentido que eu quis entrar EU CONCORDO PLENAMENTE com o que você disse das pessoas trabalharem terem o que é seu por direito, viver bem, isso eu concordo, o que eu estou falando é que tem pessoas que querem de mais e pra isso enganam outras pessoas
    É que nem o caso de uma pessoa que troca o voto por um saco de cimente e não pensa no futuro de seus filhos, podendo votar em um político que seja um pouco mais honesto, entendeu.
    Eu não jugo ninguém de juntar seu patrimônio que foi feito por um trabalho suado para conseguir as coisas
    E se ela ficou rica, que bom, não julgo isso, não acho que o mundo está desigual por causa dessas pessoas, pelo contrario elas servem de exemplo de prosperidade.
    Estou falando, que tem pessoas do governo de maior poder
    Que para terem mais e mais e mais do que já tem, enganam pessoas sem informação ou instrução para conseguir poder e mais riqueza, e que infelizmente a mídia pouco se lixa para isso, é disso que eu estou querendo dizer, foi o que eu citei anteriormente "e eu acho que falta disso no mundo, honestidade e a consciência de que da pra se viver bem com o necessário." esse necessário que eu falei pode ser o que você lutou para construir ou mais um pouco vindo do seu esforço de trabalho.
    Não quis dizer que pessoas que tem tudo são egoístas e desonestas, não.
    Desonestos são aqueles que abusam de pessoas sem instruções para conseguir mais, mais e mais, fazendo um determinado povo continuar NA MERDA.
    E desigualdade que eu falei não é a desigualdade material, e sim a desigualdade de oportunidades para uma pessoa ver que se ela não trocar o voto por um saco de cimento ela sabe que o filho dela no futuro será de uma geração melhor, de mais oportunidade de idéia, de trabalho de estudo de crescer na vida.
    Real mente, não sei como são os islandeses, honestidade vem de cada pessoa independente de tudo. Mas quando eu falei honestidade foi no sentido de que lá eles não precisão enganar pessoas com menos instruções sabe... Por que lá eles dão condições que as pessoas tenham informação, que as pessoas possam crescer na vida.
    Lá eles são honestos nisso, por que lá eles não precisam trocar o voto por um saco de cimento, sabe. Por que dês do inicio dos tempos eles foram justos
    Foi isso que eu quis dizer.
    Por isso não entendi a sua discordância com minha opinião, mas agora que você escreveu isso, eu entendi, por que você achou que eu pensava de outra forma, não. Eu penso exatamente como você.
    Mas repito a desigualdade existe a partir do momento que uma pessoa que ter mais (e mais e mais e mais, poder e riqueza (ego)) do que as outras (no contexto que eu falei), bem talvez também eu n tenha me expressado bem. Mas agora acho que você vai entender minha opinião...
    Ou talvez se você tivesse visto o meu vídeo sobre a Suécia dês do início você conseguiria entender... Mas você se recusou.
    Não me ofendi quando você falou que eu estava tomado pelo preconceito e me chamou de egoísta (mesmo sem me conhecer)
    Pois sei que tinha algum mal entendido.
    enjoy

    ResponderExcluir
  6. L.O.

    Comentando alguns trechos (entre aspas) que vc escreveu:


    "o que eu estou falando é que tem pessoas que querem de mais e pra isso enganam outras pessoas"

    Vc está se apegando em ações FORA DA LEI.
    Em nenhuma nação do mundo é permitido que pessoas enganem pessoas, isso apenas bandidos fazem, e se forem pejos irão para a cadeia.

    Isso jamais foi a causa de "desigualdade"...

    Por exemplo duas ikhas, Cuba e Islandia, por acaso Cuba é "desigual" em relação a Islância por que a Islandia engana pessoas para ficar rica ?
    Jamais...
    Cuba é pobre pq tem um governo incompetente e um povo passivo.
    A Islandia é rica pq tem um governo e um povo competentes.

    A "desigualdade" que existe entre Cuba e Islandia não se deve em nenhuma hipótese a ações ilícitas dos islandeses, se deve a incompetência de Cuba.



    "É que nem o caso de uma pessoa que troca o voto por um saco de cimente e não pensa no futuro de seus filhos, podendo votar em um político que seja um pouco mais honesto, entendeu."[/i]


    Vc se apega a preconceitos que nada tem a ver com causas de "desigualdades".
    Em todos os estados do Brasil existem políticos corruptos, concorda?
    Então me explique por que o Estado de São Paulo é uma região desenvolvida e o Piaui é uma região atrasada ?
    Tanto em SP como no Piaui existem políticos corruptos, então, segundo o q vc disse, explique por que o Piaui é desigual em relação a SP ?


    "Estou falando, que tem pessoas do governo de maior poder
    Que para terem mais e mais e mais do que já tem, enganam pessoas sem informação ou instrução para conseguir poder e mais riqueza,"

    Em nenhuma nação séria existe isso.
    Em nenhuma nação séria é permitido isso.

    Se isso existe em regiões do Brasil, onde coronéis mantém o povo na miséria, isto é pq o Brasil sempre foi e ainda é governado por corruptos e incompetentes.
    E tb, o povo dessas regiões é passivo.
    Nas últimas eleições o povo dossas regiões votou em massa no PT, por que ?
    Pq o PT está dando bolsa família pra eles, e eles vivem sem trabalhar...
    Só que eles estão não mãos dos coronéis do PT...
    O povo dessas regiões bateu palmas para o assistencialismo, mesmo miserável.
    O correto seria o povo dessas regiões não aceitar essa condição, e exigir que empregos fossem criados para que pudessem ganhar seu dinheiro com maior dignidade... mas não fazem isso, preferem a miserável bolsa.
    Por isso são "desiguais".



    "e que infelizmente a mídia pouco se lixa para isso,"

    Cara... a midia faz denúncias o dia inteiro de coisas erradas que acontecem!
    E vc vem condenar a midia ?
    Que absurdo cara!
    Cara, vc está vendo fantamas...

    continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente,a Mídia faz denuncia ,se não fosse a mídia,ai de nós!

      Excluir
  7. "Desonestos são aqueles que abusam de pessoas sem instruções para conseguir mais, mais e mais, fazendo um determinado povo continuar NA MERDA."

    Isso é caso de polícia e jamais foi causa de desigualdade.
    Na merda ficam os INCOMPETENTES.
    Eu nasci pobre, passei fome, porém, sem nunca precisar da ajuda de ninguém mudei minha vida.
    Eu kamais quis "mudar o mundo", eu sempre quis MUDAR A MINHA VIDA.

    Um notrdestino analfabeto saiu de lá e veio para São Paulo, os que ficaram lá a espera que algo acontecesse estão lá, NA MERDA, mas ele não, ele é presidente do Brasil, e mudou sua vida.

    Existem mihlões de pessoas em São Paulo, que estavam na merda e hj não estão mais, pq fizeram acontecer e não ficaram colocando a culpa nos outros da sua miséria, foram elas próprias mudar seus destinos.



    "Mas repito a desigualdade existe a partir do momento que uma pessoa que ter mais (e mais e mais e mais, poder e riqueza (ego))"


    Repito, este texto é para refutar essa opinião.

    E essa tua opinião jamais vai explicar o porque o o povo do Paraguai é "desigual" em relação ao povo da Noruega...

    Prove, segundo sua opinião, que os paraguaios são "desiguais" em relação aos noruegueses pq estes querem sempre mais e mais ?

    Fundamente com fatos e provas a tua opinião ideológica.

    Refute o meu argumento abaixo:
    Os paraguaios são desiguais pq sempre foram governados por incompetentes e são um povo que concordam com o livre CONTRABANDO e venda DE DROGAS dentro da nação.

    Vamos lá, refute COM ARGUMENTOS FUNDAMENTADOS o que eu disse ?


    Como eu disse, já fui na Europa, não preciso ver os vídeos, vi em loco.

    Vc é egoista, pensa de forma preconceituosa, pq vc não apresenta fatos, vc apresenta apenas generalidades, e se coloca em uma posição crítica e condena de forma genérica, e pior, o que vc condena nada tem a ver com a causa da desigualde !

    ResponderExcluir
  8. Olha ok , vc venceu , quem está sendo o heroi aqui é voce! , parabéns , voce deve ser muito inteligente e concerteza é formado , voce conseguiu distorcer todo o meu texto , pq vc n apresenta sua tese em algum lugar? talvez seu nome vire matéria de história.
    e voce e está vendo o meu texto do geito que VOCE quer, cara , voce n entende , é algo histórico , a acolonização do paraguai foi diferente da noruega o povoamento o povo a cultura, voce n está entendendo o que eu estou querendo dizer...
    me cansei de escrever ok, pode escrever o que quizer depois , acho que eu ja deixei muito claro MINHA OPINIÃO e se voce acha que eu sou egoista eu acho que vc é também pois voce está distorcendo o meu texto do geito que voce quer ver.
    http://www.youtube.com/watch?v=bXZr-4m-3sY
    REFLITA!
    eu apenas cansei ...
    tchau

    ResponderExcluir
  9. L.O.
    comentando o q vc disse.

    "voce conseguiu distorcer todo o meu texto"

    Não tem o q distorcer no que vc disse...
    Quer q eu repita o que vc disse?
    Vou repetir, vc disse:

    "Eu acho que a desigualdade do mundo se originou, a partir do momento em que o primeiro ser humano quis ter mais do que todos para se consagrar na sociedade"

    "porém continuo achando que o inicio da desigualdade se originou a partir do momento que um ser humano queria ser e ter mais que o outro."

    O q foi que eu distorci disso ai cara ?
    Por acaso vc não está dizendo que a desigualdade existe pq existem pessoas egoistas q querem ser mais q as outras ?

    Eu disse que isso não é verdade.
    Existem pessoas que constroem coisas, por isso tem coisas, e existem pessoas q ficam a espera da solidariedade dos outros, por isso não tem coisas.

    Eu disse que o Paraguai é desigual em relação a Noruega pq o Paraguai foi desde sempre um país governado por corruptos e onde o povo admite contrabando e drogas livremente.

    Ai vc vem com a conversa de colonização ...
    então não é o que vc falou !
    É a colonização.

    Só q o Paraguai faz 200 anos que é independente, o governo do Paraguai admite contrabando e venda de maconha...
    PROVE COM FATOS E ARGUMENTOS FUNDAMENTADOS que essa safadeza paraguaia foi por causa da colonização espanhola ?
    Por acaso na Espanha é igual ao Paraguai ?
    Se na Espanha não fazem o que o Paraguai faz como vc pode dizer q foi a colonização a culpada pela merda corrupta q é o Paraguai ?


    Vc veio aqui no blog, ignorou todos os argumentos, e recitou o LUGAR COMUM da ideologia cega.

    Vc se acha o "não egoista", se acha uma 'pessoa boa", e de posse dessas "virtudes" vc acha q pode criticar de forma generalizada e SEM APRESENTAR PROVAS E FATOS.

    Eu refuto o seu lugar comum.
    A desigualdade existe pq os humanos não são iguais, os demais jogadores de futebol são desiguais em relação ao Ronaldo Fenômeno.
    Os demais pintores são desiguais em relação a Picasso.
    As demais modelos são desiguais em relação a Gisele Burchen.
    Entendeu ?

    Existem humanos com talento, e existem humanos sem talento, existem humanos com QI 145, e existem humanos com QI 100, por isso uns humanos tem mais q outros, ou vc quer que um perna de pau qq tenha mais que Ronaldo Fenômeno ?


    Vc não pensou em nada disso, e nem quer pensar, pq vc quer CONDENAR, vc não quer analisar as coisas de forma racional e inteligente.
    Vc é só mais um na multidão de inocentes úteis que não enxergam nada da realidadee que, infelizmente, são inocentes úteis nas mãos dos demagogos.

    ResponderExcluir
  10. só para completar...

    O Chile teve a mesma colonização espanhola que o Paraguai teve, por que o Chile não é a mesma merda corrupta que o Paraguai é ?

    .

    ResponderExcluir
  11. por exemplo...o Ronaldo, o Pelé...são culpados pelas mazelas que existem no Brasil? são desonestos? o Neymar, um menino pobre que esta conseguindo sair da miséria, pelo seu talento, tem culpa da fome no nordeste? eu, vc , que estudou, que trabalha, da os "sangue" , faz horas extras, para pagar as contas, se esforça, para ganhar um pouco mais, para poder viajar, comprar uma roupa nova, trocar de carro, comprar algo novo para um filho...tem culpa dessa merda que esta acontecendo no RJ? (por exemplo)
    ...esta situação de seca no nordeste, de favelas e tráfico de drogas, de armas, esta violência toda que já dura a anos!! muda o governo, mas, não muda o cenário.(só piora)..estas situações acontecem pq falta vergonha na cara , tanto do povo, quanto dos Governos...pq me parece, que a "ficha" nunca cai,..as pessoas não usam a mentalidade, como deveriam.
    ..só adquirimos riqueza, conforto, estudos, conhecimemtos, saúde, ...através do trabalho, da dignidade, da seriedade, e não através de "revoltas", tudo é uma questão de inteligência, esforços, boa vontade..uma pessoa nem sempre precisa ser um "doutor", para conseguir as coisas, é preciso "investir" em si proprio, investir no trabalho, ser um profissional sério, competente, mesmo que trabalhar em uma micro empresa, em uma mecânica (boca de porco)..em uma "fabriqueta" no fundo de quintal, ..mesmo que for o dono de uma "bodega", se for criativo, honesto, competente..pode sim, sair de situação de miséria e se tornar uma pessoa útil para a sua familia, para a sociedade no geral...e ter o que é mais precioso ao ser humano..dignidade, sensação de dever cumprido..poxa vida é tão maravilhoso, quando se consegue algo , pelos nossos proprios esforços..e não precisar pedir nada a ninguem, andar de cabeça erguida, dormir tranquilo..ter a consciência leve.

    As desigualdades sempre existirão, pq, entre os humanos, existem os mais esforçados e inteligentes , os burros e acomodados, os canalhas, os corruptos...e os "cegos inocentes", que não conseguem enxergar isso..e ainda culpam os merecedores.

    Pq um ser humano tem que deixar de ter "coisas", pq outros não podem ter? isso é covardia, é querer cobrar de alguem, algo que nem a propria natureza proporciona, existem tantas diferenças entre outras espécies.


    E também existem tantas instituições que são mantidas, por empresas, por particulares,... instituições que ajudam crianças doentes, crianças pobres...e nem precisavam existir , se existesse um governo competente..que cuidasse das pessoas, que cuidasse dos cidadãos...mas, a Sociedade cobra tanto das pessoas que possuem mais que as outras, que acabam "cedendo", sob pressão..e com isso os governos ficam acomodados...isso da margem à corrupção.

    Se todos fossem dignos , não haveria esta diferença TODA...o ideal é todos viverem bem, livres, ...mas, muitas pessoas se apegam a valores, que não condizem com a realidade da vida! e ficam julgando, cobrando, condenando..isso é só atraso de vida!

    Estudo, conhecimento, trabalho, seriedade, dignidade... pode ser esta a única saída para as desigualdades.

    uma opinião apenas...

    AB

    ResponderExcluir
  12. Muito bom justiceira !
    :-)

    Dignidade...
    É disso que se trata.

    Eu jamais aceitaria uma bolsa família...
    Jamais !

    Viveria em vergonha.
    Prefiro passar fome, como já passei...
    Prefiro trabalhar duro por horas,
    do que depender da "solidariedade"
    de demagogos corruptos.

    Jamais serei um "desigual"...
    Minha dignidade não permite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha ,Arnaldo,isto de Bolsa Família existe em Países de Primeiro mundo ,Também,já de décadas,vivi mais de 15 anos na Alemnaha, e lá tem ,chama-se Kinder geld(dinheiro da criança) .nada é dado,pois todos pagamos impostos mesmo sem trabalhar ou ter filhos,lá,na Alemnaha ,este dinheiro serve como um isentivo para ,que as Famílias tenho filhos,pois sem cidadães,como haverá produção?

      Excluir
    2. olá Katia

      Se tem, provavelmente ñ tem a mesma intenção da daqui...

      Eu ñ defendo ajuda alguma do governo para ninguém, os problemas de cada um devem ser resolvidos por cada um, ou pela família da pessoa, e ñ pela sociedade, a ñ ser q a pessoa esteja doente e ñ tenha recursos nem família.
      Se meu dinheiro, fruto do meu trabalho duro, for ajudar alguém, eu ñ delego isso para ninguém, eu mesmo o farei.
      Pela simples razão de q se eu der em impostos 1000 reais, tenho certeza absoluta q 500 reais irão para o bolso dos vagabundos q gostam de "cuidar das pessoas".
      Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  13. Materia imunda, seu reacionário, vc ja leu Karl Marx por acaso, a causa da desigualdade social é a estupidez sim, a sua. Seu imperialista de meia pataca, vc nunca leu sobre colonizações para inventar esse texto distorcido e mentiroso. A causa da desigualdade social não é a preguiça de quem passa fome nao ta, e sim o odio e egoismo das elites iguais a voce, que lutam por ver o pobre morrer de fome, vai estudar cara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos ai o depoimento de mais um exemplar produzido pelo marxismo cultural...
      Um serzinho estúpido e alienado que sofreu lavagem cerebral em sala de aula e só diz besteiras e ofensas.

      O texto do blog é longo e apresenta diversos relatos históricos, provas do que é afirmado, o nosso imbecil não consegue fazer sequer uma argumentação fundamentada contra o texto do blog !
      Diz apenas ofensas e mais nada.

      Ah, diz também o que todos que pertencem a essa ralé dizem, que não lemos Marx...
      O que temos a dizer a esse infeliz é que lemos sim, e entendemos, e você, se é que leu algo, não entendeu nada, você só tem na cabeça o que o teu corrupto professor marxista te enfiou na cabeça, você é apenas um alienado sem personalidade própria que não consegue articular um texto argumentativo para justificar as tolices lugar comum que diz.

      Excluir
    2. Quanto a seguinte parte do seu tecto:
      "A causa da desigualdade social não é a preguiça de quem passa fome nao ta, e sim o odio e egoismo das elites iguais a voce, que lutam por ver o pobre morrer de fome, vai estudar cara"

      Oooo imbecil analfabeto, onde foi no meu texto que eu disse que a desigualdade é causada pela preguiça de alguém ?
      Você é burro e analfabeto cara, não consegue entender um texto em português.

      Quanto a minha pessoa, meu pai era sapateiro e minha mãe costureira, pobres, passei fome quando criança, sai sozinho de casa com 15 anos para ir trabalhar em uma cidade maior... fiz minha vida com muito trabalho e estudo sem nunca precisar da merda ideológica marxista ou da ajuda do corrupto governo.
      Você é um irresponsável, um idiota que sofreu lavagem cerebral e só diz tolices e ofensas.
      Vai a merda babaca.

      Excluir
    3. Tem que ser muito idiota pra acreditar kkkkkkkkkk

      Excluir
  14. Minha nossa...

    Um texto cheio de falácias, a começar por desqualificar uma informação atacando que a enuncio. Erro grave de raciocínio e lógica. Habilidades de um sofista. Alguém que se importa apenas em ganhar uma discussão, não se preocupando com a verdade.

    Aliás, faz muito isso. Nem conhece a pessoa e já ofende chamando de "serzinho estúpido", entre outros exemplos desta aberração toda.

    Dicto Simpliciter - Usar poucos exemplos para dizer que o capitalismo não é um gerador de desigualdade é uma generalização inadequada. É pegar uma amostra muito pequena para um universo extenso de dados. No caso, alguns países para explicar um modelo adotado em escala mundial.

    Interessante a parte que diz que os trabalhadores conseguiram excelente qualidade de vida "100 anos depois" kkkkkkkkk. Realmente, foi preciso esperar tudo isso para ter qualidade de vida mesmo, pois durante a industrialização, o povo recebia um valor miserável e ainda trabalhava em condições aviltantes.

    E a parte que diz que, na verdade, o trabalhador produz para o povo. Rsrs. Sim, o produto é para o povo, o lucro para o dono. O lucro é o agente concentrador, não o produto. Os custos são pagos pelo povo, então o salário do trabalhador que fez o bem e os impostos para o governo estão lá, mas o lucro também. O lucro tira do consumidor mais do que o valor justo por aquele bem.

    Se formos contar sobre impostos então, nossa, vamos longe. Como o pobre é onerado ao pagar mais impostos que ricos, que adoram sonegar impostos e evitá-los com lobby e advogados.

    Olha outra falácia sensacional: que o rico é rico, por que teve uma boa ideia. Isso é de uma simplificação ultrajante. Primeiro, porque a ideia não foi de uma pessoa, e sim de várias, segundo, não foi algo muito honesto, houve roubo de patentes, terceiro, foi preciso ter condições materiais e intelectuais para que surgissem, boas ideias não surgem do nada. Inocência achar que ficaram ricos apenas com a ideia.

    A desigualdade surge da concentração de renda e diferença de renda entre as classes. Um país como o Japão, tem baixa desigualdade social por ter baixa concentração de renda e ter uma industrial nacional forte, controle sobre suas riquezas nacionais, um povo culturalmente estável e uma grande quantidade de pessoas com formação escolar de nível médio.

    Um país da África (pegue dos seus exemplos) não consegue ter algo assim quando possui grandes grupos empresariais pagando gigantescas propinas para usurpar as riquezas naturais da nação a preço de banana. Também sofreram sempre com a questão da servidão/escravidão. Como você mesmo expôs.

    Quase pensei que você fosse tocar no assunto de eugenia para justificar seus argumentos. O que lhe cabe bem.

    Expor datas e "relatos históricos" não gera relação de causa e efeito e seu texto é muito medíocre para sustentar suas teorias.

    Fico pensando no motivo deste seu preconceito ideológico. O marxismo tanto quanto o capitalismo são ideologias apenas. Palavras em papel. O que conta no mundo são as ações das pessoas. As ideologias não as motivam, apenas orientam. O que motivo é a emoção. Seu ódio, por exemplo, o incentivou a escrever mal (em vários sentidos rsrsr) sobre Marx e Rousseau. O que motiva a desigualdade são ações deliberadas. Acha mesmo que a situação de um país é determinada somente por seu povo e políticos? Sem que haja interesses por parte de pessoas que são donas de riquezas enormes e com poder de decisão maiores que de nações? Você não acha muita ingenuidade?

    Curiosidade, você fez sua vida estudando e trabalhando muito... de acordo com suas palavras, é claro. E quantas pessoas você teve que atacar, ofender, maltratar, passar por cima, para se tornar o que é hoje?

    Seu temperamento essencialmente competitivo (como aparenta ser) é tão danoso para a sociedade quanto é bom para o capitalismo.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiago Meme

      Vou responder colocando em evidência (entre aspas) trechos do seu comentário e respondendo em seguida a respeito desse trecho.

      "Aliás, faz muito isso. Nem conhece a pessoa e já ofende chamando de "serzinho estúpido", entre outros exemplos desta aberração toda."

      Qdo se vê a foto de uma mula no pasto ñ se precisa conhecê-la para saber q é uma mula!

      Excluir

    2. "Dicto Simpliciter - Usar poucos exemplos para dizer que o capitalismo não é um gerador de desigualdade é uma generalização inadequada. É pegar uma amostra muito pequena para um universo extenso de dados. No caso, alguns países para explicar um modelo adotado em escala mundial."

      Antes da implantação do sistema democrático com economia baseada em livre comércio (após o ano de 1800), denominado por Marx como sendo "capitalismo", a humanidade toda vivia na pobreza, por milênios apenas a nobreza e o clero viviam bem, o restante do povo vivia muito mal, durante todo esse tempo existia escravidão oficial em todas as nações.

      Cem anos depois da implantação do sistema de livre mercado (capitalismo) muitas nações q até então mantinham o povo pobre mudaram essa condição para melhor, o povo finalmente passou a ter boa qualidade de vida, até mesmo ex-colônias como Austrália, Nova Zelândia, Canadá, se tornaram nações desenvolvidas, nações como Japão, Coreia do Sul, Cingapura, países da Ásia, tb ficaram desenvolvidos tb.

      A América Latina, por incompetência de seus dirigentes ñ conseguiu sair da miséria em q sempre viveu.

      A região onde hj existe a Bolívia sempre foi pobre por milênios e continua pobre até hj, e o Japão ou o Canadá q são desenvolvidos e onde o povo vive bem, nada podem fazer, uma vez q os bolivianos ñ admitem q ninguém venha interferir em seus assuntos internos.

      Mesma coisa o Brasil, os brasileiros admitiriam q os alemães viessem aqui nos ensinar como deve ser feito para que o sistema de livre mercado (capitalismo) dê certo?
      - Acredito que os brasileiros jamais permitiriam essa intromissão dos alemães em nosso assuntos internos...
      Por isso, continuaremos com nossos incompetentes e corruptos mandando, e se formos culpar o capitalismo por nossa "desigualdade" em relação a Alemanha, ai seremos hipócritas.

      Então, a tua alegação de q o capitalismo "gera desigualdade" é uma alegação infantil, o capitalismo gera progresso em nações q eram pobres, porém, nelas, os governantes foram competentes, como no Canadá.

      E onde os governantes são corruptos ou incompetentes como na América Latina as nações continuam o q sempre foram por milênios, pobres.

      Gente como vc culpa o "capitalismo" pela miséria própria pq são incompetentes e tem muita inveja dos competentes q ficam ricos.

      Excluir
    3. "Interessante a parte que diz que os trabalhadores conseguiram excelente qualidade de vida "100 anos depois" kkkkkkkkk. Realmente, foi preciso esperar tudo isso para ter qualidade de vida mesmo, pois durante a industrialização, o povo recebia um valor miserável e ainda trabalhava em condições aviltantes."

      Sim, claro, casas, carros, ferrovias, aviões, comida, hospitais, escolas, etc, ñ caem do céu, é preciso muito trabalho e muita competência para uma nação mudar sua qualidade de vida para melhor.

      Antes da implantação do capitalismo o q existia era o trabalho escravo... por todo o mundo, no Brasil existiu escravidão até 1888!

      Na Inglaterra terminaram com a escravidão no início do século XIX (1800) e começaram a remunerar o trabalhador com salários.
      Só idiotas ou cabeças fracas socialistas ñ percebem q era óbvio q ñ poderiam pagar salários excelentes no início, estavam começando do zero, tudo estava for fazer em termos de organização do trabalho assalariado, da organização de sindicatos, dos métodos de trabalho, do aperfeiçoamento da divisão do trabalho... nada cai do céu, precisa ser construído, mas, sabemos q o cérebro de socialistas ñ consegue entender isso, socialistas pensam q basta apenas distribuir!
      Sempre distribuirá miséria em todas as nações onde o socialismo foi implantado.

      Existem nações q nem após centenas de anos ñ conseguem sair da pobreza... pq ñ é fácil produzir riqueza e distribuir.

      Nas nações q adotaram a democracia com livre mercado competitivo (capitalismo), foram competentes , trabalharam muito, como o Canadá, e estas nações após 100 anos deram excelente qualidade de vida para seu povo.

      Excluir
    4. "E a parte que diz que, na verdade, o trabalhador produz para o povo. Rsrs. Sim, o produto é para o povo, o lucro para o dono."

      Cara, vc é um invejoso...

      Uma fábrica de sapatos não faz sapatos para o dono, faz sapatos para quem não tem sapatos.
      Uma pessoa q por toda a vida andou descalço interessa a ela ter sapatos e não interessa a ela se quem fez os sapatos vai ter lucro.
      Interessa a ela q agora ela não vai mais andar descalça.

      O fazendeiro faz a sua plantação de arroz para ele comer tudo?
      - Não, quem vai comer o arroz é quem está com fome e tem dinheiro para comprar pq ninguém trabalha de graça, e para quem está com fome não interessa se o fazendeiro vai ter lucro... interessa q vai ter comida.

      O progresso e a excelente qualidade de vida q o capitalismo propiciou em muitas nações foi pq as fábricas, as fazendas, produziram mercadorias em grande quantidade a preços baratos e todo o povo pode ter acesso a essas mercadorias q antes apenas a nobreza e o clero tinham acesso.

      É claro q vagabundos e incompetentes não vão ter dinheiro para comprar.

      Porém, sabemos q socialistas são invejosos estúpidos , e para socialistas ñ importa se o capitalismo produziu enormes quantidades de mercadorias para bilhões de pessoas q antes não tinham acesso a elas e agora tinham, para socialistas o q importa é o "lucro" de quem fez as mercadorias...
      Invejosos estúpidos, o lucro não importa, o q importa e ter comida para comer, roupa para vestir, casa para morar, carro para viajar.

      Em vista de vc ser um invejoso ridículo e só escrever tolices encerro aqui minha resposta pois tenho certeza absoluta q se eu continuar estarei perdendo meu tempo.


      Excluir
  15. Oi pessoal!

    Esse blog é a cruzada mais esquisita, pra não dizer perturbante, contra o socialismo em Marx e outras questões que se dizem sociais. Cheguei aqui pelo tema desigualdade social e não consegui ler tudo quando deparei-me com palavras e termos bem antropocêntricos. Enfim, dei uma olhada no perfil do autor e entendi sua jornada em provar para si mesmo que seu racionalismo está correto. Parabéns amigo, você certamente é um vencedor! Digno de ser citado em outros blogs, creio que farei isso, porém não será citado nos anais científicos justamente pela conotação egocêntrica de seus termos, visto que não pude identificar de qual raça alienígena superior é vossa entidade em seu perfil. Veja bem, apesar de conflitos de opiniões - creio que em termos de blog isso é igual bunda, cada um tem a sua, pra referir-me em sua linguagem alienígena - pretendo retomar a leitura de algumas bulas suas para montar minha dialética divergente necessária ao entendimento alheio ao meu ponto de vista em minhas bundas, ops, em meus blogs.

    Saudações E.T.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta a Leofotoarte CajonSalvador.

      Sobre: "Esse blog é a cruzada mais esquisita, pra não dizer perturbante, contra o socialismo em Marx e outras questões que se dizem sociais."

      Este blog trata de uma de muitas mentiras inventadas pelo marxismo, e aqui essa mentira é refutada.


      Sobre: "Cheguei aqui pelo tema desigualdade social e não consegui ler tudo quando deparei-me com palavras e termos bem antropocêntricos."

      Antropocêntrico é o marxismo que se acha no direito de "transformar o mundo" de acordo com a sua ideologia.
      Os textos desse blog servem apenas para desmentir as mentiras criadas pelo marxismo.

      Sobre: "Enfim, dei uma olhada no perfil do autor e entendi sua jornada em provar para si mesmo que seu racionalismo está correto. Parabéns amigo, você certamente é um vencedor! Digno de ser citado em outros blogs, creio que farei isso, porém não será citado nos anais científicos justamente pela conotação egocêntrica de seus termos, visto que não pude identificar de qual raça alienígena superior é vossa entidade em seu perfil."

      Eu sou um fake e não pretendo nenhuma vantagem pessoal.
      Quanto a vc, que se acha "científico", tente refutar o que eu escrevi em vez de tentar denegrir a minha pessoa, sei que isso será impossível para vc, pois marxistas são seres "críticos", a única coisa que sabem fazer é criticar, em especial criticar o "capitalismo".

      Sobre: "Veja bem, apesar de conflitos de opiniões - creio que em termos de blog isso é igual bunda, .... "

      Pronto!
      Caiu no lugar comum marxista!
      A baixaria.
      Paramos por aqui.

      Excluir
  16. Arnaldo, o bom da REALIDADE, pra não dizer "verdade", é que ela prova por si só, tanto é que até hoje a URSS é uma das nações socialistas mais ricas do mundo hoje... Ah não, pera!!!

    Outra coisa, que ideologia incrível e forte, todos que a implementaram eram senhores (ditadores) que a deturparam né?? Coitado de Marx...

    ResponderExcluir